Conecte-se

Futebol

Luan destaca intensidade em treinos de Holan e adota Kaiky no Santos: “Quero ajudar muito”

O Santos iniciou a preparação em Atibaia, visando a decisão na terceira fase da Pré-Libertadores contra o San Lorenzo, da Argentina, em abril. Na manhã desta quarta-feira, o treinador Ariel Holan dividiu o elenco em dois grupos, treinando especificamente a parte defensiva e a parte ofensiva.

O zagueiro Luan Peres elogiou a metodologia do técnico argentino e acredita que o Peixe terá uma melhora de rendimento. Vale ressaltar que o Peixe sofrido com a bola aérea – os comandados de Holan já levaram cinco gols deste fundamento em seis jogos da temporada.

“Ele separou o elenco em dois. Nós, defensores, treinamos no campo primeiro e depois fomos para a academia. Enquanto a gente trabalhava no gramado, a parte ofensiva estava na academia e só depois que a gente saiu eles foram para o campo. Treinos bem focados naquilo que o professor quer melhorar em todos os setores e ajudam muito para nós crescermos em coisas que às vezes ele não consegue ajustar quando todos do elenco estão reunidos no gramado. Além do posicionamento defensivo, o Ariel também cobra bastante a nossa saída de bola lá atrás. Tem sido um trabalho legal demais e estou aprendendo bastante com ele. O zagueiro tem que ser completo para o professor e acho isso muito válido, pois o futebol moderno exige isso. E o zagueiro moderno tem que ser exatamente desse jeito que ele quer mesmo”, afirmou Luan, ao site oficial do Santos.

>Veja mais notícias do Santos clicando aqui

O companheiro de Luan nesta temporada é o jovem Kaiky Fernandes, de 17 anos. O Menino da Vila foi uma grata surpresa a Holan e tem realizado boas atuações na zaga. Por isso, o camisa 14 adotou o garoto e preferiu sempre passar serenidade e dar conselhos “na boa”.

“Eu sou um cara bem de boa. Quando estava começando a carreira acabei pegando muito companheiro chato, que quer mostrar ser superior e vem dar bronca, etc. Hoje eu estou nessa posição de mais experiente, mas sou bem tranquilo e quero ajudar muito o Kaiky. Teve jogo que vi que ele fez uma coisa que não precisava ter feito, então chamei de canto e dei um toque na boa. Ele concordou bastante e assim vamos seguindo. Acho super importante passar o conselho sem precisar colocar o cara para baixo, sem desanimá-lo. O Kaiky é um baita jogador e tem uma carreira muito promissora. Ainda está aprendendo e o Ariel vai ser fundamental para o amadurecimento dele. Ele vai crescer muito e será gigante”, concluiu Luan.

Formado em jornalismo pela Universidade Católica de Santos. Colaborou para o GloboEsporte.com, LANCE! e Esporte News Mundo.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Futebol