Conecte-se

Colunas

#TBT – San Lorenzo e Santos decidiram vaga em 2006

Foto: RICARDO MARCONDES NOGUEIRA/Gazeta Press

Santos e San Lorenzo se enfrentaram apenas quatro vezes na história, sendo duas delas em amistosos. Em 1954, em Buenos Aires e com Zito no time, o Peixe saiu perdendo de 2 a 0, conseguiu virar, mas ficou no 3 a 3. Já em 1977, na Vila Belmiro, Juary garantiu a vitória por 1 a 0 sobre os argentinos.

Em 2006, os dois confrontos mais recentes entre as equipes valiam vaga nas quartas de final da Copa Sul-Americana, competição onde o técnico Vanderlei Luxemburgo não poderia contar com o volante Maldonado, por não estar inscrito, e com o meia Zé Roberto, que aprimorava a forma física.

Na partida de ida, realizada em 27 de setembro, o Peixe foi ao El Nuevo Gasómetro e saiu atrás logo aos 7 minutos do primeiro tempo, quando o argentino Adrián González, aquele mesmo que atuou pelo São Paulo entre 2009 e 2010, acertou uma bela cobrança de falta, sem chances para Fábio Costa.

O Santos passou a ocupar mais o campo de ataque e viu o zagueiro Luiz Alberto exigir boa defesa do goleiro Orión aos 20.

Na etapa final, Luxa colocou André Luiz e André nos lugares de Luiz Alberto e Heleno. Mas, com a equipe buscando o resultado, também deu espaços e, aos 15, viu Roberto Jiménez fazer o segundo gol dos mandantes.

Lavezzi, o atacante argentino que atuou por Napoli, PSG e seleção argentina, foi o responsável por fechar o placar, com toque por cobertura para cima de Fábio Costa.

No dia 11 de outubro, a Vila Belmiro foi o palco da partida decisiva. À época, a Sul-Americana era ainda menos prioridade para as equipes brasileiras do que é hoje – a premiação de hoje é de cerca de R$36 milhões e o campeão se garante na Recopa Sul-Americana e na Libertadores – e, a sete pontos do então líder (e posteriormente campeão) São Paulo no Brasileirão, Luxemburgo decidiu utilizar os reservas contra o San Lorenzo.

A equipe argentina, que tem no Papa Francisco um de seus mais ilustres torcedores, veio para não se arriscar. Apesar disso, aos 20 e aos 31, Lavezzi e Silvera, respectivamente, quase abriram o marcador. Mas, aos 37, após cruzamento de Carlinhos, que viria a ser bicampeão brasileiro com o Fluminense anos depois, Wellington Paulista marcou de cabeça.

Na volta do intervalo, o Peixe demonstrou as mesmas dificuldades de armar jogadas do primeiro tempo e o San Lorenzo decidiu se abrir e partir para cima. Foi quando Luxa decidiu usar alguns titulares, colocou Dênis, Jonas e Zé Roberto no jogo e logo passou a pressionar os argentinos e até a carimbar a trave, aos 34 minutos, com André.

A vitória veio, a classificação não. Que a história seja muito, mas muito, diferente em 2021. Afinal, é a grande competição do continente: a Libertadores e o San Lorenzo atual venceu apenas duas de sete partidas que disputou no Campeonato Argentino e já foi eliminado da Copa da Argentina.

Sorte aos jogadores e comissão técnica! Estaremos na torcida. Tragam a vaga!

21 anos, estudante de Jornalismo na UNISANTA. Apaixonado pelo jornalismo, fanático por futebol.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Colunas