Conecte-se

Colunas

Os ciclos no futebol e no Santos Futebol Clube

Por Ricardo Santos

Ciclos são o que dizem: momentos que tem um começo e um fim, estando então naturalmente fadados a um término, e no futebol não é diferente. Até mesmo Pelé teve o fim de seu ciclo pelo Santos. É parte da vida do atleta, que busca novos ares e novos desafios em sua carreira

Os tais ciclos têm durado menos, isso é verdade. Cada vez menos um jogador passa diversos anos em um clube, o esporte mudou, o mercado mudou, e não há problema. Não há problema em um jogador desejar ser negociado com uma equipe de um grande centro como a Europa, ou desejar receber maiores salários na China ou nos EUA.

Não me refiro a casos como o de um certo jogador baladeiro que esperou o seu contrato acabar e saiu pela porta dos fundos para integrar (sem sucesso) o plantel de um dos maiores rivais, não! Mas sim, quando um jogador sai pela porta da frente, em uma negociação justa, que dê frutos a ambos os lados!

Desde que não haja prejuízo e que prevaleça o respeito pela imensa instituição que é o nosso Santos, jogadores podem sim, ser negociados de acordo com suas vontades, e isso não diminui o clube ou o ciclo deste atleta junto a este! Precisamos aprender a lidar com o fim de ciclos, mesmo dentro do futebol!

21 anos, estudante de Jornalismo na UNISANTA. Apaixonado pelo jornalismo, fanático por futebol.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Colunas