Dentro de campo, gestão Rueda tem o pior aproveitamento entre todas as gestões do século XXI

Que o atual momento do Santos dentro de campo é um dos piores de toda sua história de quase 111 anos, todos sabem. Mas existem alguns números que deixam essa atual situação ainda mais complicada. Desde o ano 2000, quando o então Presidente ainda era Marcelo Teixeira, esses últimos dois anos e mais o começo do atual são os piores do clube no século.

A gestão de Andres Rueda e seu comitê, em termos aproveitamento dentro de campo, é o pior dentre todas as gestões que passaram pelo clube no século XXI. Ao todo foram sete Presidentes que exerceram mandato no Santos desde o ano de 2000, sendo:

Marcelo Pirilo Teixeira
2000–2009
Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro
2010–2013
Odílio Rodrigues
2014
Modesto Roma Júnior
2015–2017
José Carlos Peres
2018–2020
Orlando Rollo
2020
Andrés Rueda
2021–

A tese de que a gestão atual do clube em termos de futebol é um desastre ganha ainda mais forças quando observamos os números de cada um dos sete Presidentes citados acima. A atual gestão é a única dentre todas que nunca conseguiu chegar a pelo menos 45% de aproveitamento. Além disso, É a única que tem um número maior de derrotas do que de vitórias.

VEJA A PORCENTAGEM DE APROVEITAMENTO POR ANO DESDE 2001: 

2001: 53,44%
2002: 54,66%
2003: 61,11%
2004: 62,77%
2005: 52,05%
2006: 61,76%
2007: 67,55%
2008: 47,26%
2009: 51,28%
2010: 61,26%
2011: 56,70%
2012: 56,88%
2013: 55,07%
2014: 59,31%
2015: 63,38%
2016: 65,15%
2017: 58,58%
2018: 45,95%
2019: 61,97%
2020: 49,49%
2021: 44,28%
2022: 43,75%
2023: 33,33%

Ao analisar os números por anos, vemos que em gestões anteriores, houveram anos melhores e anos piores como por exemplo na gestão de Marcelo Teixeira que em 2004, ano em que o clube foi Campeoão Brasileiro, chegou a 62% de aproveitamento e 2008, ano que o clube lutou contra o rebaixamento no Brasileirão, conseguiu apenas 47%. Rueda sempre se mantém abaixo dos 45%.

VEJA A PORCENTAGEM GERAL DE CADA GESTÃO NO SÉCULO: 

Marcelo Teixeira: 56,87%
Laor / Odílio Rodrigues: 57,84%
Modesto Roma Jr.: 62,37%
José Carlos Peres / Orlando Rollo: 52,47%
Andres Rueda: 40,45%

A atual gestão está, até o momento, 12% pior que a segunda gestão que menos teve aproveitamente. É claro que esses números podem mudar, pois a temporada de 2023 ainda está começando e, se o clube melhorar seu desempenho dentro de campo e as vitórias começarem a aparecer, tudo pode ser diferente. Mas o fato atual é de que, em termos de aproveitamento, a gestão atual é a pior do século XXI.

Deixe uma resposta