Conecte-se

Futebol

Até onde o Copete pode ser útil ao elenco do Santos?

Imagem: Ivan Storti/Santos FC

135 jogos e 26 gols, esses são os números do maior artilheiro estrangeiro da história do Santos, Jonathan Copete Valencia, que após 2 anos está de volta ao time após passagens por Pachuca, do México, e depois para o Everton, do Chile, entre 2019 e 2020. O colombiano havia reintegrado a equipe em agosto de 2020, porém não conseguiu sua liberação a tempo de ser inscrito nas competições que o Peixe disputou.

Copete chegou em maio de 2016, vindo do Atlético Nacional da Colômbia, mas só foi estrear em junho do mesmo ano, e logo em seu primeiro jogo já marcou um gol e deu uma assistência na derrota por 3 a 2 para o Grêmio. Sempre foi um jogador que demonstrou muito amor pela camisa que ele veste, e mesmo quando parecia não estar em sua melhor fase, ele sempre demonstrava vontade de vencer e muita raça em campo.

Um dos jogos mais memoráveis dele com a camisa do Santos foi um 3 a 2 em cima do São Paulo em 2017, que ele marcou 3 gols e em uma das comemorações ele tirou a camisa e mostrou uma queimadura em sua barriga, que mais tarde descobriu-se que ele se queimou com óleo de cozinha quente, mas não contou para ninguém, tudo isso para estar presente no clássico e no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores daquele ano.

Foto: Ivan Storti/Santos FC

2016 e 2017 foram os melhores anos dele com a camisa do peixe, já que foi quando ele se tornou o estrangeiro com mais gols na história do Santos após fazer 2 gols no Flamengo, superando o argentino Echevarrieta (jogou no Santos de 1942 a 1943), com 20 gols. Os últimos 2 anos de Copete foram muito ruins, marcou apenas 2 gols em 48 partidas disputadas e foi emprestado até o meio de 2020.

Foto: Pauli Moraga

O colombiano pode ser considerado um jogador polivalente, já que atua em todas as posições do ataque e em alguns casos pode até ser utilizado como lateral-esquerdo, função que já fez algumas vezes, mas que não teve sequência graças a uma certa deficiência defensiva que ele possui por não jogar habitualmente nessa posição.

Agora, o atacante terá uma nova oportunidade de mostrar que pode ser útil ao elenco santista e brigar por uma vaga no time, e quem sabe ser uma sombra para o Soteldo ou o Lucas Braga ou até mesmo brigar por posição como centroavante ou lateral-esquerdo, funções que ele já fez quando vestiu a camisa alvinegra em sua primeira passagem.

Estagiário no Meu Peixão e futuro Jornalista.

2 Comentários

2 Comentários

  1. Floreal

    11 de março de 2021 às 11:35

    Até o fim do contrato

  2. Leonardo

    11 de março de 2021 às 09:59

    Merece nova oportunidade e com trabalho e visão do novo treinador pode ser útil compondo o elenco . Só o tempo dirá !!!

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Futebol

%d blogueiros gostam disto: