Conecte-se

Matheus Francisco

Chuteira preta, bigode e ousadia: Almir, o jogador raiz do Santos!

Fala rapaziada, peixada, moçada… tudo bom com vocês? Por aqui tudo na paz, e hoje, um pouco mais feliz, pois venho falar de coisas boas.

Hoje é um dia muito especial, já em dia 26 de Março de 1969, nascia Almir de Souza Fraga, ou simplesmente Almir, um ponta direita, habilidoso, ousado, eficiente e objetivo. Jogador raiz mesmo, chuteira preta, bigode e o cabelo estilo Wesley Snipes, nada de tatuagem. Brinco nem moicano, suas extravagâncias eram os dribles e os gols.

Poucas pessoas sabem, mas Almir recebeu de Osmar Santos o apelido de “Animal” antes mesmo do Edmundo, o fato ocorreu na vitória do Peixão sobre o Guarani na “Vila Mais Famosa do Mundo”, também conhecida pelas pessoas mais legais da terra, como “Reino do Futebol”.

>Leia mais colunas e notícias do Santos clicando aqui

Almir, jogou em outras agremiações, mas foi defendendo o Santos que despertou o desejo da comissão técnica da Seleção Brasileira em contar com seu futebol. Ou seja, o casamento de Almir com o Santos só poderia dar alegrias.

Divulgação

Claro que foi em um período duro para o Santos. A escassez de títulos não deu mostras de quão importante foi essa união. Mas quem viu Almir e Santos juntos, sabe das alegrias que um proporcionou ao outro.

Apesar de Almir não ter sido lançado como um Menino da Vila, ele foi adotado por essa família e vê-lo jogar, com uma camisa branca, o número sete em suas costas, com toda ousadia, irreverência e objetividade, deixa claro em nossa retina a digital do Santos Futebol Clube.

Almir, obrigado por estar conosco naquele momento tão difícil… TMJ SEMPRE

Menino da Fila.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Matheus Francisco