Conecte-se

Futebol

Muito mais que um capitão do Santos

Alison Lopes Ferreira, 28 anos, 17 de Santos, um dos jogadores que está há mais tempo no clube, e que de lá para cá viveu muita coisa, desde a alegria em ganhar títulos, até a tristeza de vice-campeonatos, mas sempre demonstrando muito amor e respeito pela camisa que veste.

Natural de Mongaguá, o “Pitbull da Vila”, como foi carinhosamente apelidado pela torcida, chegou ao Peixe em 2004, aos 11 anos. E muita coisa aconteceu neste período em que está no Alvinegro.

Alison travando chute no jogo contra o Boca pela Libertadores (foto:Ivan Storti)

Ele estreou no dia 10 de setembro de 2011, aos 18 anos, em uma vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro, mas ficou apenas dois minutos em campo e já teve de ser substituído graças a uma lesão que sofreu após uma disputa de bola pelo alto. O volante caiu de mal jeito e rompeu os ligamentos do joelho, só retornando meses depois.

Foi só em 2013 que o camisa 5 voltou a receber oportunidades pelo time profissional. Ele já tinha sido convocado para a disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior, atuando como lateral-direito graças as suas características defensivas. Alison ajudou o time a ser campeão pela primeira vez da competição, sendo um dos líderes do elenco.

Após o fim do torneio, voltou a integrar o time profissional e começou a ganhar mais chances entre em 2013 e 2014, mas perdeu espaço nos anos seguintes com o surgimento de Thiago Maia e Renato, que dominaram o meio-campo do Santos entre 2015 e 2017.

Alison e companheiros comemorando o título da Copa São Paulo de 2013 (FONTE: acercosantosfc.com)

Alison foi emprestado no começo de 2017 ao Red Bull Brasil para a disputa do Campeonato Paulista, e retornou ao Peixe no fim da competição, para suprir a vaga no meio de campo deixada por Thiago Maia, vendido ao Lille, da França.

Aquela temporada foi a “virada de mesa” dele. Ganhou cada vez mais espaço no time, sendo um dos pilares do meio-campo e o “cão de guarda” da defesa. Um dos momentos mais memoráveis dele naquele ano, foi um gol marcado na vitória por 3×2 sobre o Flamengo no Pacaembu. Após se livrar da marcação, acertou um lindo chute de fora da área. Um verdadeiro golaço.

Alison comemorando gol contra o Flamengo (FONTE: santosfc.com.br)

>Veja mais notícias do Santos clicando aqui

Sempre foi um jogador muito querido pelos outros atletas e funcionários do clube, e é considerado um dos líderes do elenco, dentro e fora de campo. Com seus discursos motivacionais antes dos jogos, mostrava o porquê foi escolhido como o capitão do Santos nas últimas duas temporadas.

“Deram 4% pra gente, 4% é muito pra gente rapaziada”, “Hoje é a melhor oportunidade do ano da gente mostrar que a gente é família”, “Essa é a melhor oportunidade da gente mostrar nosso valor”, essas são algumas das frases impactantes que o capitão disse antes de jogos importantes da Libertadores do ano passado e que motivaram os jogadores até chegar na final da competição. Mesmo assim, mesmo após o vice-campeonato, parecia que ele segurou toda sua dor para consolar seus companheiros de equipe que pareciam estar pior.

O “MMAlison” pode até não ser o capitão que queremos, mas sim o capitão que nós precisamos, alguém que segure a barra quando estiver difícil, e demonstre muito amor e raça pela camisa que veste. Não à toa ele completou 250 jogos pelo Peixe. E espero que ele siga por mais tempo e conquiste muitos títulos com a camisa do “Maior Time da Terra”.

Estagiário no Meu Peixão e futuro Jornalista.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Futebol