Conecte-se

Futebol

Salvador 472 anos: Capital baiana foi palco do gol 2000 do Santos

Crédito: Reprodução/Site Santos FC

Conhecida mundialmente pelos pontos turísticos, repleta de história e atrativos culturais, a cidade de Salvador completa 472 anos nesta segunda-feira, e marca o local do gol 2000 do Peixe.

Em suas redes sociais o clube homenageou a capital.

 

Foi em 30 de abril de 1939, em excursão pelo nordeste que o Peixe chegou ao gol 2000. Anotado pelo jogador Gradim em cobrança de pênalti contra o Ypiranga, time local, o Santos venceu o amistoso por 3 a 0, no Estádio da Graça.  Raul e Rui fizeram os outros gols.

Apelidado de “Amélia” por nunca cumprir as decisões táticas dos técnicos, e jogar em diversos setores do campo (termo tirado do samba “Ai que saudades da Amélia”), Adhemar de Oliveira, o Gradim nasceu na cidade de Taquaral, Rio Grande do Sul. Marcou gols em outras 94 partidas e defendeu o clube em 271 jogos, entre 1936 e 1944.

Com cerca de seis mil presentes no estádio, o amistoso também ficou marcado pela morte de um soldado do Exército.

A confusão começou com o zagueiro Incêndio, que se recusou a deixar o campo, após fazer o pênalti que resultaria no gol 2000. Ao ser expulso, o jogador baiano agrediu o árbitro Sanches Dias, culminando em invasão de campo e pancadaria. O policial baleado foi socorrido, mas morreu a caminho do hospital.

Santos: Ciro, Neves e Vanderlino; Figueira, Gradim e Artigas (Laurindo); Saci (Zé Carlos), Moran, Raul, Remo e Ruy TÉCNICO: Isaac Goldenberg

Fonte: Centro de Memória Santos FC

Jornalista graduada pela Universidade Metodista. Atualmente a única repórter de campo no ABC Paulista. Coleciona transmissões pela FPFTV, CBFTV e Santos TV.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Futebol