Conecte-se

Futebol

Santos negocia caso Gabigol com novo presidente do Barcelona, mas encontra resistência

O Santos procurou Joan Laporta, presidente do Barcelona eleito há duas semanas, para negociar o caso Gabigol, segundo apurado pela reportagem do Meu Peixão. O clube catalão acionou o Peixe na TAS (Tribunal Arbitral do Esporte) no ano passado, alegando que não foi notificado quando o atacante se transferiu para a Internazionale, da Itália, em 2016. O valor da punição é de 2,9 milhões de euros (cerca de R$ 18,9 milhões na cotação atual).

A prioridade por Gabigol se deu quando Neymar foi atuar no Barça, em 2013. A diretoria catalã teria firmado um direito de preferência caso algum clube fizesse proposta pelo agora atacante do Flamengo.

Laporta, no entanto, demonstrou resistência quanto ao pagamento. O novo mandatário do Barcelona não quer abrir mão de um caso que já foi julgado, pois teme insatisfação dos sócios do clube. A crise econômica causada pelas últimas gestões também fazem os catalães continuarem irredutíveis na decisão.

O imbróglio pode parar na FIFA, em abril, acumulando mais um transfer ban, caso seja mantida a punição. O Santos também precisa pagar o Huachipato, do Chile, pela transferência do meia-atacante Soteldo, em 2019. O valor é de R$ 19,3 milhões.

>Veja mais notícias do Santos clicando aqui

CASO CUEVA

O Santos também conversa com o Krasnodar, da Rússia, pela falta de pagamento na contratação de Christian Cueva, em 2019. O Alvinegro teria que desembolsar R$ 26 milhões ao time russo, em 2020. A ideia é alinhar com o que tem para receber do Pachuca, do México, time que o meia se transferiu sem antes rescindir com o Santos.

O caso também foi para o TAS, pois o Santos entende que houve abandono de Cueva. Por isso, o Pachuca foi condenado a pagar R$ 37 milhões ao Alvinegro, segundo publicado pelo “UOL“, em dezembro do ano passado. No entanto, o time mexicano acredita que o atleta estava livre no mercado e não vê nenhuma dívida com o Santos.

Formado em jornalismo pela Universidade Católica de Santos. Colaborou para o GloboEsporte.com, LANCE! e Esporte News Mundo.

1 Comentário

1 Comentário

  1. Edison Arantes Nascimbeni

    25 de março de 2021 às 07:28

    E o jogo amistoso que era para o Barcelona fazer no Brasil e caso não fizesse haveria multa?
    Como fica isso?

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Futebol

%d blogueiros gostam disto: