Conecte-se

Bastidores

#TBT – O dia que Neymar trocou a Rede Globo pela Torcida Jovem do Santos

Imagem: Adriano Vizoni/Folhapress

Em 15 de setembro de 2010, o Santos recebia o Atlético-GO na Vila Belmiro, pela 22°rodada do Campeonato Brasileiro. Porém, apesar da vitória do Peixe por 4 a 2, a partida ficou marcada por uma série de desentendimentos entre Neymar e o técnico Dorival Jr., que resultou na demissão do comandante.

O JOGO

O Santos começou a partida perdendo por 2 gols, e então Neymar deu início a uma série de reclamações à arbitragem, aos companheiros de equipe e no final com o treinador. Aos 30 minutos, o atacante sofreu pênalti e queria bater, no entanto, Léo chegou com ordens do banco, de que Dorival ordenou que Marcel fosse o cobrador – e ele converte o pênalti. O Peixe virou, e ganhava por 4 a 2, mas as reclamações de Neymar continuavam e nos minutos finais houve uma discussão feia entre Dorival e Neymar.

Após a partida, o técnico Renê Simões, do Dragão, deu uma polêmica declaração sobre o ocorrido. “Poucas vezes vi alguém tão mal-educado desportivamente como esse rapaz Neymar. (…) Tá na hora de alguém educar esse rapaz ou vamos criar um monstro. Nós estamos criando um monstro no futebol brasileiro”, disse Renê.

CLIMA TENSO NO CT REI PELÉ

Na manhã daquela quinta-feira (16), o CT Rei Pelé amanheceu com a imprensa querendo falar com Neymar Jr. sobre o ocorrido, mas a recomendação do clube era que o atleta não iria falar naquele dia.

 

Neymar e Denis. (Foto: Arquivo Pessoal)

Além da imprensa, a Torcida Jovem do Santos também compareceu ao local.  “Iria falar ele (Neymar) e o Luis Alvaro (LAOR, ex-presidente do Santos), mas devido a tudo que aconteceu, aquela repercussão, o Luis Alvaro cancelou (a coletiva) do Neymar, e falamos com o Luis Alvaro, mas ele disse que era sem chances falarmos com o Neymar, que o clima estava pesado e a coisa tava feia no CT. Pedimos para que ele deixasse assistirmos o treino, e o Luis Alvaro deixou. Ai enquanto o treino rolava pedi segurança do Santos pra ele perguntar ao Neymar se ele não queria conversar com a gente e quando terminou o treino o Neymar disse que falaria”, relatou Denis (ex-presidente da Torcida Jovem do Santos)

O programa Fantástico estava ansioso para uma exclusiva com o Neymar, porém o atacante não quis, e Edu Dracena conversou em seu lugar sobre os fatos ocorridos.

“Falamos rapidinho com o Neymar, fizemos matéria, tiramos fotos e falamos que estávamos junto com ele, e dava para ver que ele estava triste pra caramba, com o olho vermelho que tinha passado a noite sem dormir. Então o Tadeu Schmidt (jornalista do Fantástico) esperou a gente sair e perguntou o que tínhamos conversado com o Neymar, mas falamos que era coisa nossa. Enfim, foi muito honrado da parte do Neymar conversar conosco, o presidente já tinha proibido e ele que aceitou”, finalizou Denis.

Seis dias após o episódio, o Santos demitiu o técnico Dorival Júnior. Mas apesar do lamentável ocorrido, Neymar nunca mais protagonizou algo parecido vestido a camisa do Peixe. O Menino da Vila amadureceu e realmente virou um monstro, com seus dribles irreverentes e gols, levou o Santos para a conquista da sua terceira Libertadores da América, e o resto é história…

Estudante de jornalismo na Universidade Santa Cecília. Nascida no interior mas caiçara de coração, se mudou para viver seu amor pelo Santos de perto.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Bastidores