Conecte-se

Futebol

Holan minimiza preparação às pressas e destaca pontos positivos do empate do Santos

O Santos não balançou as redes do Botafogo-SP, neste sábado, na Vila Belmiro, mas o treinador Ariel Holan encontrou alguns pontos positivos do empate em 0 a 0, pela nona rodada do Campeonato Paulista.

Holan precisou escalar um time totalmente reserva para poupar os titulares na decisão da Pré-Libertadores contra o San Lorenzo, da Argentina, nesta terça-feira, em Brasília. De acordo com o argentino, os Meninos da Vila ganharão experiência em testes no Paulistão.

“O positivo é que muitos jogadores que fazia tempo que não jogavam, podiam fazer tudo na partida sem problemas físicos, tirando a lesão traumática do Vinicius, que foi um choque. Isso é muito importante ter todos inteiros. Tivemos o ritmo de jogo durante os 90 minutos, tivemos a posse e fomos crescendo e dominando o time rival. Sofremos muitas faltas, algumas agressivas, outras nem tentando. O Botafogo-SP cortou com muitas faltas o sistema de jogo. O Santos fez uma boa partida com a bola, mas faltou administrar o último terço de campo. É positivo somar experiência aos jovens que não atuam habitualmente. Eles vão crescer pouco a pouco. Não podemos perder de vista, são jovens. Luiz Felipe fez uma partida boa, isso é importante para o time”, falou Holan, em entrevista coletiva virtual, após o empate.

>Veja mais notícias do Santos clicando aqui

O Santos foi avisado somente na última sexta-feira que atuaria pelo Campeonato Paulista, neste sábado. A decisão da Federação Paulista de Futebol fez Holan começar a treinar com a bola do campeonato estadual e esboçar a equipe reserva. Antes, o foco era na Pré-Libertadores.

“Hoje, fizemos um jogo que com muitos jovens e outros jogadores de experiência que faziam tempo que não jogavam 90 minutos. Tivemos que prepará-los de um dia para o outro. A equipe trabalhou bem, faltou gol. É muito difícil para todos os treinadores, mas são situações que covid-19 foi desenvolvendo para a humanidade. Uma troca de forma devida e uma troca de como jogar futebol. É difícil, tratamos de fazer o melhor possível”, contou o argentino.

Holan não quis dar pistas dos titulares contra o San Lorenzo, mas pediu a mesma intensidade que o Santos teve na vitória por 3 a 1, na Argentina. Vale ressaltar que o Peixe pode empatar ou até perder por 2 a 0. Se classificar, vai para o mesmo grupo de Boca Juniors, da Argentina, Barcelona, do Equador, e The Strongest, da Bolívia.

“Agora temos uma final na terça-feira com San Lorenzo, para definir que time continua na Copa Libertadores. A postura tem que jogar como Santos quer jogar. Tratar de impor nosso sistema de jogo, não tem uma fórmula, mas jogar como a posse de bola e tratando de agredir ao rival como fizemos em seu campo. É a ideia, e tomara que este time na terça possa definir a classificação.”, finalizou o treinador.

O empate com o Botafogo-SP fez o Santos subir para a segunda colocação do Grupo D. Entretanto, se o Guarani vencer o Corinthians, o Peixe volta a ficar na terceira posição.

Formado em jornalismo pela Universidade Católica de Santos. Colaborou para o GloboEsporte.com, LANCE! e Esporte News Mundo.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Futebol