Conecte-se

Ídolos

O primeiro contrato do Santos com o Rei Pelé

No dia 25 de junho de 1957, o contrato mais importante da história do futebol mundial foi assinado. Pelé já havia atuado como atleta amador por diversas vezes, mas agora se tornava um jogador profissional do Santos.

Sendo assim, iniciava o ciclo mais importante de toda a história do futebol. O contrato foi redigido no dia 8 de abril de 1957 e assinado quatro meses depois. O salário do Rei equivalia a R$ 1.100,00, muito diferente das propostas atuais para as jovens promessas dos grandes clubes do Brasil.

                                                                                                                           Primeiro contrato profissional do Rei Pelé, em 1957 (Foto: Reprodução/Twitter Santos)

Levado à Baixada Santista pelo ex-jogador da Seleção Brasileira, Waldemar de Britto, para realizar testes no Santos, Pelé permaneceu na Baixada e foi integrado ao sub-16 santista, onde fez dois jogos e três gols e encantou.

Mesmo como amador, Pelé estreou pelos profissionais do Peixe no dia 7 de setembro de 1956, em amistoso de comemoração à Independência do Brasil, contra o extinto Corinthians de Santo André. Na ocasião, o Rei marcou um dos sete gols santistas na goleada por 7 a 1, no estádio Américo Guazzelli, na grande ABC.

Durante o período entre esta partida e a assinatura do contrato, Pelé atuou mais dez jogos pelo sub-16, o último em dezembro de 1956. No total, pela base, foram dez vitórias e duas derrotas, ambas contra o Jabaquara, por 1 a 0. No total, pela categoria de formação, o Rei balançou a rede 13 vezes, passando em branco apenas em quatro oportunidades.

Santista, estudante, integrante da ASSOPHIS e apaixonado por futebol.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Ídolos