Conecte-se

Ídolos

“Um passado e um presente só de glórias”

O dia 14 de abril de 1912 foi um marco para o mundo, a destruição de um gigante, para a construção de um maior ainda. No mesmo dia que o mundo se chocou com o naufrágio do Titanic, foi criado algo que ficou marcado na vida de bilhões de pessoas, o Santos Futebol Clube.

Francisco Raymundo Marques, Mário Ferraz de Campos e Argemiro de Souza Júnior, esses foram os responsáveis pela criação do clube. Após uma reunião entre os 3 esportistas, ficou concretizada a criação de um clube de futebol, que no início teria as cores branco, azul e dourado, se tornando alvinegro apenas no ano seguinte de sua fundação.

A primeira partida de apresentação do Santos (uma espécie de pré-treino) foi contra um time local, o Thereza Team, no dia 23 de junho de 1912, e foi vencida por 2 a 1 pelo Peixe, com gols de Anacleto Ferramenta e Geraule Ribeiro, mas a primeira partida oficial ocorreu apenas no dia 15 de setembro do mesmo ano, contra o Santos Athletic Club (formado por jogadores ingleses), e foi a primeira vitória do clube. Os gols foram feitos por Arnaldo Silveira, o tento é considerado o primeiro da história do clube, e os outros dois gols foram anotados pelo próprio Arnaldo e por Adolpho Millon Júnior.

Em 1913 o Santos foi convidado pela Liga Paulista de Futebol para disputar o campeonato estadual daquele ano. A estreia aconteceu no dia 1 de junho, diante do Germânia, ainda sem experiência, o time santista foi derrotado por 8 a 1. Devido ao alto custo das viagens na época, o Santos desistiu do campeonato, a única vitória do time foi contra o rival Corinthians (outro clube estreante na competição) pelo placar de 6 a 3. Após desistir de disputar a competição estadual, o Santos conquistaria o seu primeiro título na história, o Campeonato Santista de 1913, vencendo de forma invicta.

O primeiro time do Santos FC (foto: acercosantosfc.com)

Em 1916, o Alvinegro voltaria a disputar o Campeonato Paulista, a competição estadual desse ano ficou marcada na história do clube, pois foi nela que aconteceu a inauguração do lendário estádio Urbano Caldeira, mais conhecido como Vila Belmiro. O Santos ainda foi vice-campeão das edições de 1927, 1928 e 1929 sempre mostrando um bom desempenho da dupla de ataque formada por Araken Patusca e Feitiço e em 1927 conseguiram a marca de fazer 100 gols no Paulista daquele ano.

O primeiro título veio apenas em 1935, após o Peixe vencer o Corinthians por 2 a 0, em pleno Parque São Jorge e os gols foram marcados por Raul Cabral Guedes e Araken Patusca. O Santos só voltaria a ser campeão do estadual 20 anos depois, em 1955, após vencer o Taubaté na final por 2 a 1.

A sorte do Alvinegro praiano só iria mudar 1 ano depois, após a chegada de um menino vindo de Minas Gerais que se tornaria o Rei do Futebol. Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. Ele fez a sua estreia no dia 7 de setembro de 1956, com 15 anos, e teve um bom desempenho em uma vitória por 7 a 1 contra o Corinthians de Santo André, marcando o primeiro gol de sua carreira profissional durante a partida.

Santos conquistou seu 1° título em 1935 (foto: santosfc.com.br)

Ao lado de Pepe, Dorval, Coutinho, Mengálvio, Zito, Lima e outras feras, o Santos havia montado uma “máquina de títulos”, com destaque para as duas conquistas da Copa Intercontinental (atual Mundial de Clubes) e da Copa Libertadores da América, vencidas nos anos de 1962 e 1963; e também das cinco Taças Brasil conquistadas consecutivamente de 1961 a 1965 (atual Campeonato Brasileiro), a década de 1960 é considerada a mais vitoriosa da história do Santos, ao todo foram 23 títulos oficiais conquistados nessa época.

O ano de 1969 ficou muito marcado na história do Santos e do futebol mundial, pois foi naquele ano que o Santos se tornou o primeiro time de futebol a parar uma guerra, fato que ocorreu graças a uma excursão do clube no continente africano, em que o time paralisou os conflitos entre República do Congo e República Democrática do Congo e também a Guerra de Biafra, na Nigéria, para que as pessoas pudessem ver o “time do Pelé” jogar.

Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe figuraram um dos maiores quintetos do futebol mundial (foto: espn.com.br)

Pelé deixou o Santos em 1977, em uma transferência para o time americano, Ney York Cosmos, e foi no ano seguinte que Juary, Pita, João Paulo, Aílton Lira e companhia formaram um time que era chamado de “Meninos da Vila”, devido a juventude dos atletas da equipe e conquistaram o Campeonato Paulista daquele ano, o primeiro título após a “Era Pelé”.

Em 1983, após um jejum de títulos, o Santos voltaria a disputar a final do Campeonato Brasileiro, mas saiu derrotado para o Flamengo de Zico e no ano seguinte, em 1984, o Santos seria campeão paulista tendo o artilheiro Serginho Chulapa como destaque. Em 1995 o Santos teve uma nova oportunidade de ser campeão do Brasileirão, um time embalado com o “Messias” Giovanni comandando o time em uma virada incrível por 5 a 2 em cima do Fluminense, mas foi derrotado na final por 1 a 0 em um jogo extremamente polêmico contra o Botafogo. Dois anos depois, em 1997, o Alvinegro conquistou seu quinto Torneio Rio-São Paulo e no ano seguinte, em 1998, veio a conquista internacional da Copa Conmebol.

O Peixe foi vice-campeão mas figurou uma das maiores viradas do futebol brasileiro (foto: globoesporte.globo.com)

Depois de um jejum de 34 anos, o Santos finalmente voltaria a vencer um Campeonato Brasileiro, em 2002, com um time repleto de jovens jogadores como Robinho, Diego, Elano, Léo e Renato e comandados por Emerson Leão. Após se classificar em oitavo lugar da competição (na época os 8 melhores colocados se classificavam para o mata-mata) o Santos enfrentou o, até então líder e favorito ao título, São Paulo. O Peixe não tomou conhecimento do adversário, eliminou o São Paulo, passou pelo Grêmio e venceu o Corinthians na final, com as eternas 8 pedaladas do Robinho.

Esse título consagrou uma boa geração de Meninos da Vila, que no ano seguinte foi vice-campeã da Libertadores, perdendo para o Boca Juniors na final e em 2004 venceu o oitavo título brasileiro, após uma disputa ponto a ponto com o Athletico-PR, onde o Peixe se tornou líder absoluto apenas na penúltima rodada.

Santos encerrou o fim do jejum do Campeonato Brasileiro em 2002 (foto: globoesporte.globo.com)

Em 2009, parecia que mais um raio havia caído na Vila Belmiro, mais precisamente no dia 7 de março de 2009, um garoto franzino, que o uniforme mal cabia nele, Neymar Júnior. Com ele, o Santos também conseguiu anos maravilhosos, ganhando sua primeira Copa do Brasil, 3 Campeonatos Paulista, Recopa Sul-Americana e o mais importante, o Tri campeonato da Libertadores, com um time embalado por Neymar, Ganso, Arouca e companhia.
Mesmo após a saída do camisa 11, o Peixe continuou chegando em todas as finais do Campeonato Paulista, perdendo ou ganhando, sempre figurava nas decisões.

Santos conquistou o tri campeonato da Libertadores em 2011 após vencer o Peñarol por 2 a 1 (foto: ocuriosodofutebol.com.br)

Em 2015, o Santos começou uma história de grande rivalidade com o Palmeiras, onde ganhou o Paulistão em cima deles em disputa de pênaltis e foi derrotado na final da Copa do Brasil para o time da capital também nos pênaltis, mesmo fazendo uma boa campanha naquela edição da Copa e sendo o favorito para a conquista.

No ano seguinte as equipes voltaram a se enfrentar nas semifinais do Paulistão e o Peixe venceu o Palmeiras novamente nos pênaltis e foi campeão daquela edição em cima do Audax. No Campeonato Brasileiro, a disputa também continuou, com o alviverde vencendo novamente.

O Paulistão 2016 foi o último título do Peixe (foto: terra.com.br)

Em 2017, o Santos começou uma grande crise, sendo eliminado precocemente em praticamente todas as competições e oscilando muito no Brasileiro e em 2018, mesmo com um time bom, não conseguiu fazer boas atuações e também foi eliminado de todas as competições e brigou na parte de baixo da tabela do Campeonato Brasileiro.

Em 2019, o Santos parecia ter se reencontrado, trouxe um técnico estrangeiro que reacendeu o DNA ofensivo do time e levou o Peixe ao vice do Campeonato Brasileiro, mas que deixou a desejar muito nas demais competições e a má relação entre o técnico argentino Jorge Sampaoli e a diretoria ligou um alerta ao clube. Ao fim daquele ano, Sampaoli decidiu deixar o Santos, deixando para trás, além de alguns bons resultados, dívidas gigantescas, que o clube tem problemas para resolver até hoje.

Em mais um ano, o Alvinegro decidiu apostar em um estrangeiro, e trouxe o, até então comentarista e técnico aposentado, Jesualdo Ferreira. O técnico português não conseguiu fazer bons resultados, mas pela sorte dele, uma pausa forçada do futebol, devido à uma pandemia global, fez com que ele assegurasse seu cargo, mas que não durou muito tempo, quando o futebol retornou.

Nesse período em que o Santos não jogava, foi um dos ápices da maior crise financeira da história do clube. Jogadores entraram na justiça alegando falta de pagamento, clubes acionando a FIFA por dívidas no pagamento de jogadores, transferban que impediu a inscrição de novos jogadores no elenco e por fim, o impeachment do presidente José Carlos Peres.

Após um turbilhão de notícias ruins, Cuca foi contratado pela diretoria, agora comandada por Orlando Rollo, para dar continuidade ao trabalho e mesmo com um elenco repleto de jovens jogadores, o treinador fez um bom trabalho e conseguiu levar o time até a final da Libertadores, com goleadas e excelentes resultados contra grandes times, o Peixe foi vice-campeão da Copa, mas nada apagou a linda campanha feita pelo Alvinegro.

Santos foi vice campeão da Libertadores 2020 (foto: globoesporte.globo.com)

Nessa temporada em que o Santos completa 109 anos de fundação, mais do que nunca, precisaremos olhar para nossa maior riqueza, os Meninos da Vila, nossos jogadores da base, que assim como nos outros anos, tem tudo para fazer uma grande temporada e render bons frutos daqui algum tempo, agora sob o comando do técnico argentino Ariel Holán.

Estagiário no Meu Peixão e futuro Jornalista.

1 Comentário

1 Comentário

  1. Thaís Escudero Crivelaro

    14 de abril de 2021 às 20:43

    Que linda matéria.

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Ídolos

%d blogueiros gostam disto: