Conecte-se

Colunas

#TBT – Juary e a lição “real” que mudou sua vida

Juary foi um dos símbolos dos Meninos da Vila, artilheiro do título paulista de 1978, o primeiro pós-Pelé. Ganhou o mundo lá fora, fez gol de título de Champions League pelo Porto, em 1987, a primeira conquista europeia da história do clube português.

Em uma live recente promovida pelo Meu Peixão, Juary revelou que, após o título em 1978, exagerou na empolgação e na comemoração e recebeu uma “chamada” de Clodoaldo. “Você vê a importância dos mais experientes no elenco, que não têm vaidade ou ciúme dos mais jovens estourando, e ele me fez refletir, não consegui nem rebater. A empolgação é normal, mas a grande virtude do ser humano é saber até onde vai o limite”, ressalta.

Foi então que o eterno Menino da Vila revelou uma lição “real” que mudou sua carreira. Certo dia, estava na Vila Belmiro, quando um carro parou e uma pessoa lhe pediu para ir com ele a um local. Chegando lá, Juary revela que se tratava de um setor com diversas crianças com queimaduras na pele e em tratamento. “Quando essa pessoa entrou, foi algo extraordinário, incrível. Eu fiquei por ali pensando o que eu estava fazendo ali e olhando por uns 40, 45 minutos”, conta.

Ao fim, o “motorista” do dia levou Juary de volta à Vila Belmiro e quando foi descer, ouviu: “Juary, você ainda acha que você é a Coca-Cola? Que é tudo isso que você pensa que é?”.

O atacante respondeu que não era nada e que agradecia pela lição, quando ouviu novamente: “Então, não pense e não deixe os outros colocarem na sua cabeça igual a mim”.

Juary explica que aquelas palavras entraram na mente dele e foram responsáveis por uma guinada muito grande na sua vida, porque estava começando a trilhar um caminho errado.

A lição “real” foi dada pelo Rei Edson Arantes do Nascimento, o Pelé.

21 anos, estudante de Jornalismo na UNISANTA. Apaixonado pelo jornalismo, fanático por futebol.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Colunas