Conecte-se

Bastidores

Santos tem contas bloqueadas em dia de pagamento e situação pode piorar

O Meu Peixão apurou junto a fontes que o Santos Futebol Clube sofreu um revés em um processo movido pela equipe de futebol americano Tsunami. A consequência foi o clube sofrer penhora de seu patrimônio por uma dívida de originalmente 386 mil reais.

A decisão do juiz da 2ª vara cível de Santos condenou o clube ao pagamento dessa quantia em 16 de março de 2021 no prazo de 15 dias sob pena de multa e penhora ao findar do prazo.

A Demanda surgiu quando, segundo o Tsunami o autor da ação, o Santos sob gestão do ex-presidente Jose Carlos Peres não permitiu mais a utilização do CT Meninos da Vila pelo time de futebol americano para treinos nos fins de semana. Esta era uma prática garantida contratualmente pelas duas partes. O Santos alegou que poderia extinguir a obrigação quando não houvesse algum campeonato sendo disputado pela modalidade.

O time de futebol americano comprovou sua inscrição no campeonato paulista e, inclusive, alega que a a decisão tomada pelo clube se deu por cunho político. O Portal Meu Peixão entrou em contato com o então presidente a época e perguntamos o real motivo para a proibição da utilização do gramado. Obtivemos a seguinte resposta: “No inicio da minha gestão nós não queríamos ficar com eles, pois eles estavam danificando o gramado dos meninos da vila então a gente entrou com processo.”, disse José Carlos Peres. 

Em liminar, a justiça garantiu o acesso ao local para o Tsunami como estipulava o contrato original, sob pena de multa diária em caso de descumprimento pelo Santos Futebol Clube. O Autor da ação anexou ao findar do processo, na discussão definitiva da questão, uma planilha anexada de diversos boletins de ocorrência, alertando para cada dia que o time foi impedido de utilizar-se do local para a realização dos treinos.

O juiz da 2ª Vara Cível de Santos condenou o Santos Futebol Clube ao pagamento da quantia indicada inicialmente na matéria, sendo que o Autor da ação, após o não pagamento, requereu ao juiz a penhora de 470 mil reais do patrimônio alvinegro para a execução e a satisfação da dívida, no dia 26 do último mês.

O processo mostra que a data em que o Santos Futebol Clube começou a impedir os treinamentos do Tsunami no CT Meninos da Vila foi em 22/06/2019. A partir da data mencionada a cobrança se dá por 38 semanas ao todo o que gera o valor de condenação original citado no começo da matéria em quase 386 mil reais.

No último dia 30 de abril de 2021 houve a apresentação da defesa do clube alvinegro, executado na ação, junto a vara responsável pelo caso.

A penhora no novo valor por ora não foi concretizada, porém seguindo a sequência natural do caso, vai ocorrer o novo bloqueio.

O processo corre desde 2019 como foi informado anteriormente. No ano de 2020 já entre outubro e novembro aconteceu uma nova negociação para renovação de contrato entre o Santos e a Tsunami. No momento em questão o presidente em exercício do clube era Orlando Rollo, pois em setembro do mesmo ano José Carlos Peres ficou afastado do cargo por conta de um processo de impeachment.

O Santos renovou o contrato com o Tsunami, porém o clube não exigiu que a Tsunami realizasse a desistência do processo que corre na 2ª Vara Cível de Santos desde 2019. Em resumo, o clube renovou o contrato com uma empresa que move um processo em andamento contra a instituição.

Ao ser contatado, o ex-presidente Orlando Rollo informou que não tem informações sobre o processo e pediu que entrássemos em contato com o Santos ou com o Tsunami. Também entramos em contato com o clube onde recebemos a informação de que o Santos Futebol Clube já tem tentado desde a última semana costurar um acordo com o Tsunami, credor na ação, e resolver de uma vez por todas a situação que se criou entre as duas partes.

Jornalista graduado pela Universidade FiamFaam. Santista, romântico da bola e amante do futebol varzeano. Colaborador no Cancha Santista e colecionador em transmissões na Equipe Líder, Rede Continua e Rádio Prorrogação

2 Comentários

2 Comentários

  1. Valdair

    3 de maio de 2021 às 23:40

    Essas Ratazanas q destruirão o Santos tem q ser colocados para fora d Santos a torcida q foi n CT se fosse torcedor de verdade faria isso más eles tem ligação com as Ratazanas , MT, OR, OR, MR, r JCP e seus concelheiros.

  2. Paulo Junqueira

    3 de maio de 2021 às 11:06

    Tem jornalista que se comporta feito abutre. Apenas mira a carniça. Tantas coisas boas para falar do clube atualmente, e a pessoa foca em dar notícias negativas. A intenção de fato fica entre 2 alternativas: ou é incompetente e se sobressai pelo lado negativo, ou tem má intenção. Com o julgamento os senhores leitores.

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Bastidores

%d blogueiros gostam disto: