Conecte-se

Bastidores

Santos é cobrado na justiça por débito inscrito em dívida ativa municipal

Santos é cobrado na justiça por débito inscrito em dívida ativa municipal

No último dia 21/12, a Prefeitura Municipal de Santos ajuizou execução fiscal contra o Santos Futebol Clube, cobrando um débito de R$ 1.133,76, referente a “taxa de licença para localização e funcionamento de estabelecimentos comerciais, industriais, profissionais e similares” (art. 102 da Lei Ordinária n.º 3750/1971), do período de junho de 2019 a dezembro de 2020.

Após citação, o clube terá o prazo de 05 (cinco) dias para efetuar o pagamento do valor, corrigido monetariamente, acrescido de multa, juros e honorários advocatícios, além das custas e despesas processuais. Também, após citado, o Peixe terá o prazo de 30 (trinta) dias para opor embargos à execução.

O Portal Meu Peixão entrou em contato com o ex-presidente José Carlos Peres para que pudesse esclarecer do que se trata a cobrança. O ex-mandatário revelou que se refere a uma taxa municipal por funcionamento de estabelecimento. Por se tratar de muitas taxas cobradas, José Carlos Peres revelou que não se recorda qual é especificamente esta taxa cobrada pela prefeitura. Entramos também em contato com a assessoria do Santos para que haja um posicionamento sobre o pagamento da dívida, mas ainda não tivemos um retorno.

A MATÉRIA PODERÁ SER ATUALIZADA A QUALQUER MOMENTO, APÓS UM POSICIONAMENTO DO CLUBE

 

Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia. Mestrando em Comunicação pela própria faculdade. Já cobri o Santos FC no Torcedores.com, escrevendo matérias do dia a dia do Peixão. Especialização em Jornalismo Esportivo.

1 Comentário

1 Comentário

  1. Carlos+Alberto+Valente

    10 de janeiro de 2022 às 20:11

    Será que o Santos FC não foi notificado????????

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Bastidores

%d blogueiros gostam disto: