Lisca é apresentado dando um verdadeiro show em coletiva de imprensa

O Santos Futebol Clube apresentou o seu novo treinador, Lisca. O profissional de 49 anos concedeu entevista coletiva ao lado do executivo de futebol, Chumbinho, com quem já trabalhou junto no Internacional de Porto Alegre. O grande destaque da aresentação ficou para as respostas lúcidas e bem humoradas de Lisca.

Podemos entender o que foi a coletivação de apresentação do Lisca pegando somente a última frase que o treinador soltou ao ser perguntado se vai manter o apelido de “Lisca Doido no Santos. O treinador falou:

“Não rasgo dinheiro, não como grama e vocês não vão me ver nu na praia de Santos”.

Durante todo o tempo, Lisca se manteve bem humorado, mas além disso, também se mostrou bastante conhecedor do elenco que terá nas mãos para trabalhar. O técnico falou especificamente de alguns jogadores como Ângelo, Marcos Leonardo, Felipe Jonatan e Buno Oliveira, além de ter explicado algumas deficiências que enxergou na equipe ao acompanhar a vitória santista contra o Botafogo na noite de ontem (20).

“Eu já vinha acompanhando o Santos. Desde aquela outra vez (em que o Santos fez uma proposta, quando ele estava no América-MG), a gente começa a acompanhar mais de perto. Gostei muito do resultado, mas ficou bem claro que não controlamos o jogo. Gosto de jogar futebol zonal. As referências do meu time são bola, espaço, companheiro e adversário. O Santos é muito fixado no adversário, e o adversário às vezes nos manipula. O que vem primeiro? Atacar ou defender? É a mesma história do ovo ou da galinha. Já comecei a introduzir alguns conceitos”, explicou sobre a equipe.

Outro detalhe que chamou muito a atenção de toda a imprensa, foi a forma orgulhosa e motivada que Lisca falou sobre a oportunidade de poder ser treinador do Santos. Para o profissional, esse é um grande salto em sua carreira. Lisca afirmou, inclusive, que vai aproveitar ao máximo durante todo o tempo que estiver no clube.

“É uma evolução enorme, pela dimensão do Santos, que é mundial. O Santos se confunde com a história do futebol brasileiro. É um orgulho enorme, um momento especial da minha carreira. Tive orgulho de todos os clubes, todos têm sua grandeza. O Sport é gigante também. A evolução é gritante. Tenho certeza de que (um dia) vou sair do Santos, não sei quando, então espero aproveitar ao máximo”, disse Lisca.

O treinador ainda falou sobre o tempo de permanência que ele ficou nos clubes nos quais trabalhou e brincou comparando o futebol brasileiro ao europeu, citando o trabalho do técnico do Liverpool, Jürgen Klopp

“Nós não somos a Europa, em que o Klopp fica cinco anos para ganhar um título. Me deixa aqui cinco anos. Se tu me deixar aqui cinco anos, isso aqui vai voar, véio. Mas sei que não vou ficar cinco anos”, afirmou.

Também sobrou espaço para Lisca comentar sobre sua saída conturbada do Sport. O treinador disse foi proibido de se despedir dos jogadores do Sport e que saiu de cabeça erguida da equipe de Pernambuco. O técnico ainda mandou um abraço para os atletas e desejou boa sorte para a equipe.

“Quero mandar um abraço a todos os jogadores, porque fui proibido de ir lá me despedir. Todos praticamente me ligaram. Durante o jogo, surgiu a notícia de que eu já estava acertado. E como a torcida do Sport gosta muito de mim, ficou revoltada, e reagiu de uma forma que eu não esperava. Esperava que eles cantassem “fica, Lisca”, e eles falaram “vai, Lisca”. A atitude, como aconteceu, facilitou minha decisão. Eu viria de qualquer jeito, era uma definição minha, mas eu precisava conversar com a diretoria do Sport. Quando chegou tudo aquilo, ficou inviável. Eles queriam que eu ficasse. Eles ficaram chateados. Houve uma situação que saiu do controle. Optei, por gestão de carreira, a dar esse passo, sem desrespeitar o Sport”, explicou.

Por fim, Lisca falou que é bom e que sabe o que está fazendo. Ao colocar a camisa do sócio Rei, chamou os torcedores para se associarem ao clube e se mostrou pronto para começar seu primeiro trabalho a frente de uma equipe grande do Estado de São Paulo.

Deixe uma resposta