Camacho projeta clássico e fala sobre briga pela Libertadores: “Totais condições de alcançar”

O Santos enfrenta o Corinthians nesse sábado (22), às 19h, na Vila Belmiro em duelo válido pela trigésima terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Para continuar subindo na tabela, o Peixe precisa vencer o Timão para ter chances de se classificar na Libertadores, e o volante Camacho, ex-jogador do rival, projetou um clássico difícil, ainda mais após o vice-campeonato da Copa do Brasil do time da capital:

“A gente não tem que estar com a cabeça nisso, mas com certeza o resultado de ontem influencia para eles. Acredito que hoje deve estar um dia de luto lá, mas no sábado eles vão vir aqui para tentar recuperar. Então temos que estar firmes, não podemos dar mole de entrar mais ou menos no jogo. Com certeza (vão vir mordidos). Os caras vão chegar querendo provar o valor deles, mas temos o nosso e, dentro de casa, temos que ganhar”, disse o volante.

“Estamos dois pontos atrás do G8, então é olhar para cima. Sempre falávamos isso no vestiário, até mesmo na fase ruim, que era para deixar de olhar para a zona de rebaixamento e mirar na Libertadores. E a gente tem totais condições de alcançar isso. O momento é muito bom, com duas vitórias seguidas, e temos que aproveitar isso. E agora jogando um clássico, dentro de casa, temos tudo para buscar esses três pontos”, completou.

Marcando seu primeiro gol com a camisa santista, na vitória por 2 a 0 contra o RB Bragantino, fora de casa, Camacho falou sobre a cobrança que recebia em casa dos filhos Rodrigo e Isabella, e a vontade de marcar mais vezes:

“A gente sabe que ganhar fora de casa é importante demais, ainda mais fazendo um gol. Meu primeiro com essa camisa gigante. Estava sendo cobrando em casa já pelos meus filhos. Chegava em casa e meu filho falava ‘só você que não faz gol, pai’. Eu falava para ele ter calma que uma hora ia sair, e saiu na hora certa, onde conseguimos duas vitórias seguidas, o que não estava acontecendo. Veio tudo na hora certa e agora espero fazer mais alguns”, afirmou o camisa 29.

Deixe uma resposta