Em crise, Santos tem a 4ª pior defesa do Brasileirão e beira a zona de rebaixamento

Com os quatro gols levados no clássico contra o São Paulo, o Santos chegou a preocupante marca de 15 gols sofridos nas últimas cinco rodadas do Campeonato Brasileiro; sendo dois do Corinthians, três de Flamengo, Cuiabá e Goiás, e quatro do Tricolor.

Desde que foi anunciado pelo Peixe, no dia 23 de junho, o técnico Paulo Turra ainda não conseguiu implementar um padrão defensivo para o clube da Vila Belmiro, e a equipe levou 10 gols em apenas três jogos em que o treinador comandou o time, além de não ter repetido as escalações dos defensores, principalmente na lateral-esquerda, com Gabriel Inocêncio, Kevyson e o recém-contratado Dodô, atuando pelo setor.

Com apenas três pontos conquistados nas últimas quatro partidas, o Alvinegro Praiano agora está em 14º lugar, com 16 pontos, apenas cinco à frente do Goiás, primeiro time dentro da zona de rebaixamento, e que tem uma partida a menos.

Para tentar solucionar o problema, a diretoria santista está à procura de mais um zagueiro, e iniciou as negociações para contratar o defensor João Basso, que atua pelo Arouca de Portugal.

Segundo o GE, para convencer os portugueses, que pedem cerca de 2 milhões de euros, a liberar o camisa 13, o Santos enviou uma proposta de 1,3 milhões de euros, mais uma lista de jogadores que podem ser envolvidos nas tratativas, o que foi negado pelos europeus. Apesar disso, as negociações seguem e devem avançar nos próximos dias com mais uma proposta santista.

Até o momento, o Peixe acertou a chegada de três reforços, sendo eles o lateral-esquerdo Dodô, que estava no Atlético Mineiro, o volante Jean Lucas, que atuava pelo Mônaco da França, e o atacante argentino Julio Furch, que jogava pelo Atlas do México.

Deixe uma resposta