Conecte-se

Mantos Históricos

O primeiro grito de campeão a gente nunca esquece

Continuando nossa caminhada pela rica história do Santos FC, chegamos a década de 30, onde muitas coisas especiais aconteceram, e a principal delas foi o primeiro e tão perseguido título paulista.

Com uma campanha irretocável, o Peixe conquistou o título paulista de 1935 com 9 vitórias, 2 empates e somente 1 derrota em 12 jogos. Além do mais, teve o melhor ataque com 31 gols e a melhor defesa com apenas 11 gols sofridos. O jogo do título não poderia ser melhor, jogo contra o Corinthians e vitória por 2 a 0 no estádio Alfredo Schurig – casa deles. Neste jogo o Peixe formou com: Ciro; Neves e Agostinho; Ferreira, Marteleti e Jango; Saci, Mario Pereira, Raul, Araken e Junqueirinha. O Técnico era Vírgilio Pinto de Oliveira, o popular Bilu, ex defensor do time.  Outros jogadores que fizeram parte do elenco campeão são: Meira, Biruta, Delso, Sandro e Logu (escalação retirada do site oficial do clube).

Foto: Site/Santos FC

Como já vimos aqui na coluna, em 2012, para comemorar o centenário do clube, o Alvinegro fez uma linha de camisas retrôs homenageando marcos históricos do clube, e o time de 1935 não poderia ficar de fora. Um modelo polo com botões, buscando aproximar ao máximo do modelo original, e sim, o modelo original tinha gola com botões. O escudo descaracterizado do atual, relembrando bastante o antigo que era um pouco mais “grosseiro” em seus detalhes. Vale ressaltar que, como os escudos na época eram bordados individualmente, era muito complicado deixá-los exatamente iguais. Outro fator que complicava a confecção dos escudos eram as curvas do escudo clube, então era comum ter diferenças entre os escudos dentro do mesmo jogo de uniforme.

Foto: Acervo/@Paulosj91

                                          “Em 1935 o Santos utilizou esta réplica conquistando seu primeiro Campeonato Paulista. Venceu o Corinthians por 2×0.”

 

 

Outro fato histórico que ocorreu na década de 30, mais precisamente em 1939, foi o Santos FC pela primeira vez usar um uniforme com predominância preta, isso mesmo, camisa toda preta, com calção  branco e meias pretas. Foram apenas dois jogos, um empate em 0x0 contra o Corinthians em 13/08/1939 e derrota para o São Paulo por 2×3, no dia 22/10/1939, ambos na Vila Belmiro, segundo informações encontradas no Almanaque do Santos FC, de Guilherme Nascimento.

Foto cedida por Wesley Miranda

Acervo pessoal

Em 2007, em parceria com a Umbro, o Alvinegro da Vila lançou modelos em alusão as fases históricas do clube e até já citamos os modelos de 1912 e 1913 aqui na coluna. Um outro modelo entrou nessa coleção e era um todo preto, em alusão ao uniforme de 1939, porém não passou de um protótipo e o modelo não chegou a ser comercializado oficialmente pelo clube. Este mesmo modelo também poderia ser usado como terceiro uniforme em 2008, mas sem aprovação da diretoria da época ficou apenas no protótipo mesmo.

O que mais chama atenção neste modelo são os detalhes na manga em branco e a gola com detalhes simulando os cadarços traçados, coisa que era comum nos anos 20 e 30, mas o modelo original de 1939 já tinha o modelo de “Gola V” e sem os cadarços.

Pra encerrar o post de hoje, gostaria de voltar ao título de 1935 e dizer que até 2020 o Santos Futebol Clube conquistou 22 títulos paulistas, sendo todos na era profissional do futebol. Pra quem não sabe, o futebol no Brasil se profissionalizou em 1933 e todos os títulos anteriores a esta data contam como títulos de futebol amador. Sendo assim, esta página que preza sempre pela parcialidade e com sentimento “pouquíssimo” passional considera o Peixão como maior campeão paulista da era profissional. Os rivais que dizem ter mais títulos, contam os paulistas da era amadora, nós não.

Continuem nos acompanhando para conhecer mais histórias dos mantos sagrados de nosso glorioso alvinegro, espero que estejam gostando e quinta-feira tem mais.

Meu nome é Welton Franco, sou natural de Araraquara-SP, formado em Educação Física, trabalho como gestor e técnico de um projeto de voleibol. Santista desde os 5 anos por influência de meu primo, coleciono camisas do Santos FC desde 2013 e pretendo não apenas mostrar a coleção, como também parte da história do clube ligado a cada modelo.

1 Comentário

1 Comentário

  1. João Paulo dos SANTOS

    23 de fevereiro de 2021 às 11:53

    Sensacional texto, temos que resgatar a memória é a história do maior clube de futebol da Terra, preservar nossas glórias, exaltar nossos feitos. Parabéns rapaziada.

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Mantos Históricos

%d blogueiros gostam disto: