Conecte-se

Futebol

Marcelo Fernandes vê Diniz injustiçado em expulsão e destaca atmosfera no elenco

A estreia era de Fernando Diniz, mas, com o técnico expulso, coube ao auxiliar Marcelo Fernandes conceder entrevista coletiva após a vitória do Santos por 1 a 0 contra o Boca Juniors na noite desta terça-feira (11).

Marcelo, que foi interino por cinco jogos antes da chegada de Diniz, teve de assumir a equipe após a expulsão, que considerou injusta, e revelou que o treinador se comunicava com o banco por um rádio.

“Vou até constatar uma coisa aqui, o Diniz foi expulso injustamente, não participou de absolutamente nada na confusão e o árbitro acabou expulsando os dois treinadores. A confusão se deu porque um reserva deles falou que o amarelo era para o 41, que era o Jean Mota, que tinha amarelo. O Diniz não foi injustiçado porque não fez absolutamente nada. Ele me deixou muito tranquilo (para comandar a equipe), mandou eu “tocar”, e a gente deixou ele com o rádio lá em cima. A gente lá embaixo sempre no contato com o Edu, auxiliar dele. A procurou passar o que ele falava lá de cima, a gente enxergava também, nos deixou à vontade. É um grande cara e um grande treinador, que chegou com uma vontade muito grande, deixou todo mundo muito feliz e quem ganha com isso é o Santos”, pontuou.

O auxiliar destacou a atmosfera que Fernando Diniz trouxe ao elenco, mesmo com apenas um dia de trabalho.

“Hoje era uma partida de vida ou morte para a gente. Volto a dizer: o Diniz chegou ontem, ganhamos uma atmosfera muito legal para o jogo e ontem treinamos muito aquilo que ele queria implantar na equipe, e implantou. Tanto que o gol que saiu foi um trabalho que ele desempenhou ontem”, exaltou.

Marcelo Fernandes também destacou a maturidade dos jogadores mais jovens do elenco.

“E a molecada está pegando casca jogando, é isso aí. Já tivemos um jogo domingo que não foi da dimensão de um Santos e Boca Juniors, mas era um jogo histórico para o clube e essa molecada teve hombridade. Foi o que o Diniz falou, deram exemplo, e essa molecada mostrou uma baita força de vontade e a equipe se portou muito bem”, disse.

Com a vitória, muito celebrada por Marcelo Fernandes no apito final, o Santos chega à segunda posição do Grupo C, com seis pontos e dois gols de saldo, e ultrapassa justamente o Boca Juniors, com a mesma pontuação mas com um gol de saldo. No outro jogo do grupo, o The Strongest venceu o Barcelona de Guayaquil por 2 a 0, chegando aos três pontos, com oito gols negativos de saldo e ainda na última colocação do grupo. Os equatorianos seguem na liderança, com nove pontos e cinco gols de saldo.

21 anos, estudante de Jornalismo na UNISANTA. Apaixonado pelo jornalismo, fanático por futebol.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Futebol