Conecte-se

Colunas

Perdemos ao melhor estilo Fernando Diniz. E isso me preocupa

Cheguei, rapaziada!

E hoje quero falar do Fernando Diniz. Bom, vamos lá. Eu tenho uma opinião não muito popular sobre o nosso professor. Diferente de muitos, eu gosto e confio muito no trabalho dele. Não seria um exagero me chamar de Dinizista. Posse de bola, movimentação, passes rápidos, time compactado, tudo isso me agrada. Mas a derrota para o Fluminense me preocupou, e muito. Assim como nas outras agremiações que nosso técnico trabalhou o time dele joga bem, finaliza, cria mais chances que o adversário…e perde! Nós mesmos já nos beneficiamos do Dinizismo. Lembram do Paulista de 2016?

Fernando Diniz no comando do Audax, na final do Paulistão de 2016 (foto: Mauricio de Souza/Diário do Litoral)

Outra preocupação é a teimosia já alertada por nossos amigos são paulinos. Diniz, todos nós sabemos que o Pará não tem mais espaço no Santos, e que o Alison não é o cara para iniciar as jogadas. Professor, é como diz um amigo meu: “Só os burros e os mortos não mudam de opinião.” Portanto, Diniz, aproveita que você é inteligente e está vivo.

Vou encerrar esse texto como comecei. Eu (ainda) gosto e confio muito no trabalho do Diniz.

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Peixão

Publicitário e Santista sobrevivente da década de 90.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Colunas