Conecte-se

Sem categoria

Eduardo Bauermann é apresentado com a camisa 4 e se mostra motivado com a oportunidade no Santos

Foto: Ivan Storti / Santos FC

O Santos apresentou de forma oficialmente, nesta quinta-fira (20), o seu novo zagueiro. Eduardo Bauermann chegou do América Mineiro com contrato de três anos e vestirá a camisa 4 no Peixe. Geralmente, no Santos, quem utiliza esse número são os laterais direitos, mas dessa vez o defensor ganhou a responsabilidade de utilizar o número que já foi de Carlos Alberto Torres.

Bauermann tem 25 anos e, desde 2021, já havia assinado um Pré-contrato com o Alvinegro. Passado a ansiedade, agora o zagueiro briga por posição no sistema defensivo do Santos com Kaiky, Luiz Felipe, Emiliano Velázquez e Robson Reis. No último jogo-treino realizado contra o São Caetano, Bauermann foi titular.

Em sua coletiva de apresentação, Bauermann falou sobre a importância do Santos para ele nesse momento da carreira. O zagueiro também disse que o peso da camisa santista o atraiu e fez com que ele aceitasse de prontidão o convite feito.

“O que mais me chamou a atenção para vir ao Santos é o peso da camisa. Não só pelos ídolos, mas pelo tamanho da instituição. Não tem como falar não para o Santos. As primeiras conversas foram com o André Mazzuco (ex-diretor de futebol) e lá já fiquei muito feliz e me senti na obrigação de aceitar esse desafio. Era um sonho vestir a camisa de um time tão grande. O Santos tem enorme peso na minha vida, é a volta por cima depois de patinar em alguns lugares. Pretendo abraçar e não soltar mais”, afirmou Bauermann.

Bauermann também falou sobre como está sendo os primeiros treinos com o treinador Fábio Carille e sua comissão técnica. Bauermann geralmente joga pelo lado esquerdo da defesa, mas, segundo ele, o técnico explica muito bem o que precisa ser feito e, com isso, o jogador tem maior facilidade de atuar de maneira diferente do que vinha fazendo.

“Não tinha muito costume de jogar com três zagueiros, mas jogamos algumas vezes no ano passado e deu certo. Carille sabe muito bem nos explicar e dar atalhos. Marcávamos individual no América e nesse ano é diferente, mas tem sido tranquilo. Carille dá todas as dicas. E lá eu jogava mais pelo lado esquerdo, mas também joguei pelo direito. Tenho costume de anos pela esquerda mesmo destro, então a minha preferência é pela esquerda, mas jogo na direita sem problema nenhum”, explicou o novo camisa 4.

Por fim, Bauermann falou da ansiedade de estar com um Pré-contrato e ter que conter esse sentimento para não atrapalhar seu desempenho na reta final do Campeonato Brasileiro de 2021 que deu ao América Mineiro a vaga na Copa Libertadores da América.

“Ansiedade foi muito grande. Demorou para o documento ser assinado. Foram muitas conversas durante o ano. Eu estava focado no meu objetivo no América-MG, que também era objetivo pessoal. Não deixei de lado minhas conversas com o Mazzuco, conversávamos toda semana. Eu nunca falei não para o Santos, mas conversamos aos poucos para acertar os detalhes. Conversa levou alguns meses, eu fiquei ansioso para vestir a camisa. E logo que saiu na imprensa eu já imaginava, fiquei tranquilo e recebi mensagens de apoio. Deixei conciliar meu momento no América e não deixei cair. Consegui meus objetivos no América-MG e espero conseguir no Santos”, concluiu Bauermann.

Jornalista graduado pela Universidade FiamFaam. Santista, romântico da bola e amante do futebol varzeano. Colaborador no Cancha Santista e colecionador em transmissões na Equipe Líder, Rede Continua e Rádio Prorrogação

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Sem categoria