Conecte-se

Categorias de Base

Santos repete “fórmula” nas categorias de base e vê bons centroavantes surgirem nos últimos anos

Foto: Ivan Storti

Não é novidade para ninguém que o Santos é um grande “berço” de craques, e sempre revelou muitos jogadores para o futebol, principalmente no setor ofensivo.

De Pelé, Pepe, Coutinho e Zito, até Robinho, Diego, Ganso e Neymar, o clube sempre viveu de grandes ídolos formados em sua categoria de base, e nos últimos anos não foi diferente. Apesar da seca de títulos (o último foi o Paulistão de 2016), o Alvinegro Praiano vem formando grandes jogadores, principalmente centroavantes, onde, atualmente, Marcos Leonardo surge como a esperança do clube para os próximos anos.

Desde 2013, pós era Neymar, grandes centroavantes estiveram no Santos e foram formados nas categorias de base, relembre alguns nomes:

1- Gabriel

Reprodução: ge.com.br

Gabriel Barbosa, ou Gabigol como ficou conhecido, surgiu em 2013, quando Neymar, outro Menino da Vila, deixava o Santos rumo à Barcelona. Mas foi só entre 2014 e 2015 que o ex-camisa 10 santista deslanchou. Bicampeão do Paulistão (2015 e 2016), e vice-campeão da Copa do Brasil em 2015 e do Brasileirão 2016, o atacante chegou a atuar um ano e meio na Europa, na Inter de Milão (ITA) e no Benfica (POR), mas não teve o mesmo sucesso, disputando apenas 18 jogos e marcando dois gols. Em 2018, retornou ao Peixe por empréstimo e ajudou o time, comandado pelo técnico Cuca, a se manter na série A do Brasileirão. No ano seguinte, se transferiu para o Flamengo, onde se tornou ídolo, conquistando o bicampeonato Brasileiro (2019 e 2020), e a Libertadores (2019). Sua relação atual com o time da Vila Belmiro não é das melhores, já que nos últimos jogos contra o Alvinegro Praiano, ficou marcado pelas provocações com torcedores. Pelo Santos, disputou 207 jogos e marcou 83 gols.

2- Yuri Alberto

Reprodução: LANCE.com

Da lista, o que menos correspondeu as expectativas com a camisa branca e preta. Vindo da mesma geração que Rodrygo, Yuri Alberto não conseguiu repetir as mesmas atuações no profissional, que teve nas categorias de base. Começou a ter espaço no início de 2020, sob o comando do técnico português Jesualdo Ferreira, mas como seu contrato encerrava na metade do ano, não quis renovar e assinou um pré-contrato com o Internacional, clube onde teve seu melhor momento da carreira, e no início de 2022 se transferiu para a Europa, para atuar no Zenit (RUS). Yuri ficou pouco tempo no clube, já que em decorrência dos conflitos do país com a Ucrânia, o Campeonato Russo foi paralisado e o atacante foi emprestado para o Corinthians. Pelo Santos, disputou 27 jogos e marcou apenas três gols.

3- Kaio Jorge

Reprodução: goal.com

Uma das saídas mais polêmicas entre os outros Meninos da Vila, Kaio Jorge surgiu como uma grande promessa para o futuro do Santos. Subiu ao profissional em 2018, mas só deslanchou em 2020, onde foi um dos grandes destaques da campanha do vice-campeonato da Libertadores de 2020, ao qual foi o artilheiro do Peixe na competição. Em 2021, ajudou a equipe a se manter na série A do Paulistão e se envolveu em uma novela para a renovação de seu contrato, que terminaria no fim do mesmo ano. Com o camisa 9 recusando as propostas, o clube santista se viu obrigado a vender o jogador por um valor abaixo do esperado, temendo perdê-lo de graça no fim do ano. Kaio se transferiu para a Juventus (ITA), onde encontrou dificuldades para ter espaço na equipe principal, chegando a atuar até mesmo pelo time B. Pelo Santos, disputou 80 jogos e marcou 17 gols.

4- Marcos Leonardo

Reprodução: torcedores.com

A principal aposta do Santos para o futuro, Marcos Leonardo, que estreou em 2020 pelo profissional e também esteve no elenco vice-campeão da Libertadores, vem se tornando fundamental para o Peixe nos últimos tempos. Sempre balançando as redes, o jovem jogador, de apenas 19 anos, é o artilheiro do time no ano, com 16 gols, em 40 jogos. O camisa 9 é considerado por muitos como uma das maiores promessas do futebol brasileiro para os próximos anos e é apontado como futuro atacante do próximo ciclo de Copa do Mundo. Marcos, assim como Kaio Jorge, teve problemas coma renovação de contrato, mas que após a “novela”, foram acertados e o jogador assinou vínculo até fim de 2026. O atacante também foi muito importante na reta final do Brasileirão de 2021, quando marcou gols fundamentais para a permanência do clube na série A. Até o momento, disputou 102 jogos e marcou 29 gols.

5- Rwan Secco

Reprodução: LANCE.com

Apesar de ser mais velho que Marcos Leonardo, Rwan Secco subiu apenas esse ano para o profissional, após boa atuação na Copa São Paulo de Futebol Júnior, onde foi o artilheiro do Santos na competição, ao lado de Lucas Barbosa. Com as grandes atuações de Marcos, Rwan teve mais dificuldades em ter uma vaga no time titular, e foi, muitas vezes, improvisado na ponta, tendo mais problemas na adaptação. Apesar disso, fez gols importantes, como contra o Universidad Católica (EQU), fora de casa, pela Sul-Americana, onde evitou a eliminação do time na competição na fase de grupos. Desde que subiu ao profissional, disputou 24 jogos e marcou quatro gols.

Estagiário no Meu Peixão e futuro Jornalista.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Categorias de Base