Conecte-se

Colunas

“O nome dele é Jean Mota”; confira pós-jogo do empate entre Peixe e Flu

O Santos empatou por 1 a 1 com o Fluminense ontem na Vila Belmiro. Lucca para os cariocas e Jean Mota marcaram os gols da partida. Mesmo não atuando bem, o empate tem gosto de vitória: com a derrota do Athlético para o Grêmio e o empate entre Goiás e Bragantino, o Santos está matematicamente classificado para a fase de pré-Libertadores.

Primeiro tempo: Santos sumido, Fluminense dominante e desvantagem no placar

Na primeira etapa, o Santos não entrou em campo. Cuca começou com Soteldo entre os reservas e Vinicius Balieiro foi o titular em seu lugar. No entanto, a ideia do técnico santista em reforçar a marcação no meio-campo e ainda ter qualidade para criar jogadas ofensivas não deu certo.

O Fluminense, mais bem organizado, foi bem melhor e marcou com Lucca aos 16 minutos em contra-ataque rápido. O gol só piorou as coisas para o Santos, já que o time não conseguia organizar as jogadas e ainda sofria com as descidas do time rival.

Marinho, mais uma vez apagado, não tinha companhia para levar perigo ao gol do Fluminense e o meio-campo santista não funcionava. Nenê, por sua vez, ditava o ritmo do time carioca, distribuindo passes e comandando a sua equipe.

Santos não conseguiu anular o Fluminense na primeira etapa . Foto: Mailson Santana/Fluminense FC

Segundo tempo: Cuca muda mas o panorama não se altera

Na volta do intervalo, Cuca fez duas alterações: Soteldo entrou no lugar de Marcos Leonardo e Madson no lugar do zagueiro Luiz Felipe. As substituições  não deram o resultado esperado apesar do Santos se jogar mais ao ataque.

Madson, que havia entrado há pouco, sentiu lesão após choque com o goleiro adversário e foi substituído por Bruno Marques. Porém, o Santos tinha muita dificuldade em chegar ao gol do Fluminense, ora por falta de criatividade, ora por falta de objetividade.

>Veja mais notícias do Santos clicando aqui
>Siga nossa página no Instagram e Twitter

O time continuava a não trabalhar de forma coletiva e via o tempo passar. O Fluminense, por sua vez, desacelerou e tentou administrar o resultado.

Expulsão no lado adversário e gol salvador de Jean Mota

Aos 38 minutos, o zagueiro Nino foi expulso por reclamação e Cuca tentou a última cartada: Sacou o volante Vinicius Balieiro do time e colocou o meia Jean Mota, muito contestado pela torcida santista. Já sabendo da parcial vitória do Grêmio sobre o Athlético e pelas circunstância do jogo o empate seria de grande valia ao Peixe.

E ele veio com Jean Mota, aos 41 minutos, aproveitando cobrança de falta de Soteldo. O meia não marcava desde a fase de grupos da Copa Libertadores de 2020. Depois do gol, o Peixe ainda foi pra cima do Fluminense mas não dava mais tempo e em um jogo que parecia perdido, o Santos foi buscar o ponto que deu a vaga para a Libertadores.

Jean Mota completa cruzamento para empatar o duelo. Foto: Ivan Storti/Santos FC

O Peixe agora tem 54 pontos e vai até Salvador para enfrentar o Bahia apenas para cumprir tabela na última rodada. O time será comandado por Marcelo Fernandes, já que Cuca se despediu ontem pois solicitou à diretoria para ser dispensado da última rodada para cuidar de problemas particulares. Marcelo Fernandes deve colocar em campo os reservas já que o Peixe entra em campo pelo Paulistão no próximo domingo.

Leia Mais: https://meupeixao.com.br/2021/02/pre-jogo-santos-x-fluminense-rodada-37/

Já escreveu para Torcedores.com, ProSantosFC e Orgulho Santista. É torcedor do clube desde o nascimento.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Colunas