Conecte-se

Santista na Voz

Celebridade Santista: Bira comenta seu amor pelo Santos e conta que precisou cortar o cabelo e a barba para conseguir assistir um jogo da Libertadores

Cheguei, rapaziada!

Se você me acompanha aqui no Portal já entendeu que eu gosto de valorizar quem valoriza o Santos. Hoje, compartilho com vocês a ideia que troquei com uma das figuras mais carismáticas da internet, o santista e jornalista Ubijara Iglecio, mais conhecido como o Bira do Desimpedidos.

Bira da Tchurma

Sem medo de rejeições e diferente dos jornalistas tradicionais, desde as suas primeiras aparições no Youtube, o santista sempre deixou claro seu time do coração. E confesso, esse foi um dos motivos que me fez acompanhar, ainda mais o Desimpedidos.  Por isso, perguntei: Bira, ser um santista fanático e declarado te ajudou a ter essa aceitação rápida do público? E ele respondeu:

“Cara, acho que torcer para o Santos foi um diferencial, sim. Ainda mais porque a torcida santista ainda é carente de representantes na grande mídia. Mas acredito também que o que mais fez as pessoas se identificarem foi esse jeitinho desajeitado e o semblante de gente comum. Sou um cara muito sincero e acredito que isso ajudou muito na identificação da galera pra receber essa aceitação.”

Barba, cabelo e Libertadores

Pela sua influência, Bira foi convidado por um patrocinador a acompanhar o Santos na final da Libertadores de 2020, no Maracanã. Mas nem sempre foi assim, antes do Youtube, acompanhar o Peixão era mais difícil. Na campanha do tri, em 2011, ele precisou se disfarçar para entrar no Pacaembu:

“Mano, já fiz algumas loucuras, sim. Acho que a maior de todas foi quando cortei o cabelo e fiz a barba de um jeito para ficar semelhante com um amigo meu e entrar com a carteirinha de sócio dele, na Libertadores de 2011 contra o Cerro Porteño no Pacaembu. Deu certo, e consegui assistir o jogo! Hahaha”

 

O Bira viu esse lance de perto. (Foto: Ricardo Saibun / Santos FC)

SAI ZICA

Eu tenho uma teoria: “Torcedor de verdade tem superstição”. Eu mesmo tenho várias, vou citar algumas: Não assisto jogos com o manto; Não assisto jogos na casa da minha vó;  No estádio, vou com duas camisetas (uma branca lisa e outra do Santos na mão). Enfim, têm mais algumas que depois eu conto.

E o influencer não fica para trás, é um torcedor de verdade. Se você segue o @tocaprobira, viu que na campanha do vice da Liberta, antes de todos os jogos teve foto com o manto no feed:

“Cara, surgiu de uma maneira super espontânea na real. Eu sempre fui muito supersticioso com futebol, mas consegui me livrar disso antes de entrar no Desimpedidos. O problema é que conheci o Fred, o cara mais rabudo do mundo, e que é muuuuuito supersticioso. Eis que postei uma foto com a camisa do Peixão e o nosso santos ganhou da LDU lá em Quito.”

Durante a conversa, o jornalista me confessou uma situação que me deixou mais tranquilo. Antes da nossa resenha eu tinha certeza que não ganhamos o tetra por minha culpa. Calma, eu explico… Supersticioso que sou, assisti todos os jogos da Libertadores no notebook, mas no dia 30 de janeiro teve uma instabilidade no Wi-fi aqui em casa, e tive que quebrar a superstição e assistir no celular. Eu carregava essa culpa sozinho até hoje, mas o Bira também teve sua parcela na derrota:

“E acho que não fomos campeões em 2020 porque postei uma foto antiga, ao invés de tirar uma nova. Rs”

Isso Bira, temos que pedir aos céus, esse ano tá difícil. (Foto: Instagram @tocaprobira)

É verdade que depois do péssimo início na fase de grupos da Liberta deste ano, já não vemos mais as fotos no Feed antes dos jogos. E deu certo, ontem não teve foto e goleamos os bolivianos do The Strongest. Bira, não sei qual superstição fez, mas deu certo, continue assim que vamos precisar.

Pra cima deles!

Publicitário e Santista sobrevivente da década de 90.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Veja Também

Mais em Santista na Voz